Padmasana – postura de lótus

Quando se pensa em Yoga, a imagem mais comum que vem a mente é a padmasana, ou a posição de lótus. Ela também é a campeã em popularidade, a grande maioria dos praticantes do Yoga tem a postura como uma das preferidas.

Pela quantidade de citações nos textos sobre Yoga e nos textos hindus, ela é uma das mais antigas. A padmasana representa o desenvolvimento humano através da transmutação na pureza da consciência.

A representação da Flor de Lótus também é antiga e muito presente na iconografia hindu. Os deuses costumam aparecer sobre um lótus e na literatura ela aparece como representação de um dos centros energéticos mais conhecidos, como o chakra. Esta postura requer treinamento, nas primeiras vezes solte as pernas depois de alguns segundos. Com o tempo demore um pouco mais, até que possa ficar por longos períodos. A padmasana é a ideal para a meditação.

Como fazer a posição de lótus

1º Passo

Sente-se no chão com a coluna ereta e as pernas estendidas à frente do corpo;

2º Passo

Flexione a perna esquerda e coloque o tornozelo esquerdo sobre a coxa da perna direita;

3º Passo

Certifique-se que a planta do pé esquerdo fique voltada para cima e o joelho para baixo.

4º Passo

Repita os três primeiros passos com o outro lado. Portanto, flexione a perna direita, coloque-a o tornozelo direito sobre a coxa da perna esquerda e mantenha a planta do pé direito fica voltada para cima e o joelho para baixo;

5º Passo

Feche os joelhos e puxe os dois pés para perto do abdômen. Assim, os tornozelos estarão próximos às virilhas.

6º Passo

Não se esqueça de manter a coluna ereta;

7º Passo

Mantenha os olhos fechados e voltados para a ponta do nariz. Com as mãos sobre os joelhos, encoste as pontas dos dedos indicadores e polegar. Concentre-se e medite.

Para os iniciantes no Yoga, a dica é começar colocando uma perna de cada vez na posição de lótus. Assim, aos poucos, os joelhos vão se abrindo para realizar a posição de uma maneira confortável.

Benefícios da postura

A posição de lótus não ganhou popularidade sem motivos, seus benefícios são inúmeros para a mente e o corpo.

  • Traz um estado de calma e tranquilidade ao cérebro;
  • Trabalha no fortalecimento e no estimulo da pélvis, coluna, abdômen e bexiga;
  • Alonga os músculos e tendões dos tornozelos e joelhos;
  • Para mulheres em período menstrual, ela alivia o desconforto;
  • Para as gestantes, a prática constante da posição auxilia nas dores lombares e ajuda a viabilizar o parto. Portanto é ótima para ser praticada até o momento final da gravidez;
  • Dentro da crença e dos textos tradicionais, a padmasana combate todas as doenças e desperta kundalini.

Contraindicações do asana

A primeira vista, a posição de lótus pode parecer desconfortável, por causa da posição das pernas. Entretanto, com a prática correta, aos poucos a postura fica mais cômoda. Ela não é recomentada para pessoas que estão dentro das seguintes condições:

  • Lesões musculares e de articulações nos joelhos, tornozelos e coluna;
  • Pessoas que sofrem dores no nervo ciático;
  • A padmásana é uma posição intermediária para uma postura avançada. Portanto, se o yogue não tiver experiência suficiente, pode sentir dores na lombar e nas pernas.

Se você gostou, não esqueça de avaliar o artigo

Avaliação: 5/5 (1 votos)
Por favor, ajude-nos a compartilhar esta página em suas redes sociais para que possamos alcançar mais pessoas que precisam de nossa ajuda nesses temas. Você só precisa clicar em um dos botões abaixo. Obrigado!

Participa, deixe seu comentário

Outros artigos

Shavasana – postura do cadáver

Pode parecer simples, mas a shavasana é uma das posturas mais poderosas do Yoga. Uma prática executada sempre aos finais dos exercícios, ela permite que se relaxe todo o corpo e a mente.

Paschimottanasana – postura da pinça

A postura da paschimottanasana é uma das mais comuns na prática do Yoga. Durante uma aula, ela é trabalhada repetidas vezes, portanto essencial. Mesmo com sua simplicidade de movimentos, ela desenvolve intensos acontecimentos para o corpo e para a mente.